>
Buscar
  • Gabriel Lucas

A importância do farmacêutico na Saúde Pública

Atualizado: Set 30

Depois de cinco anos de estudos nas áreas de biologia, química, física e gestão, o profissional graduado em farmácia pode atuar em diversos segmentos do mercado, como indústrias, de cosméticos e medicamentos, laboratórios, hospitais e, o lugares onde são mais conhecidos, farmácias e drogarias.

Neste texto de hoje, vamos discorrer um poucos sobre a atuação do profissional de farmácia e qual seu papel na saúde pública e suas atividades no SUS.


Introdução do farmacêutico na saúde pública.

O farmacêutico começou a fazer parte legalmente da saúde pública em 1973 pela Lei nº 5.991, está exige que esse profissional seja o responsável técnico pelas farmácias municipais no Brasil. Essa mesma lei também garante que o comércio de drogas, medicamentos e insumos farmacêuticos seja feita apenas por ambientes licenciados, no geral, farmácias e drogarias. Apesar de fazer parte da saúde pública à muitos anos, no SUS, a efetivação desse profissional e deste serviço começou de forma efetiva tardiamente. Apenas em 2013, o Conselho Federal de Farmácia publicou a resolução nº 578 em que regulamenta as atribuições técnico-gerenciais do mesmo.


Atividades que o profissional de farmácia exerce no SUS

Como já vimos, o profissional graduado em farmácia pode trabalhar em diversos setores do mercado e ter diferentes funções na sociedade, mas para hoje listei algumas das atividades que o farmacêutico do SUS pode exercer:

  • Garantir adequadamente o armazenamento, distribuição e dispensação dos medicamentos.

  • Promove o uso racional dos medicamentos.

  • Realiza treinamentos de capacitação do pessoal envolvido na assistência farmacêutica.

  • Elabora o plano de saúde e outras ferramentas relacionadas com a gestão.

  • Garante o cumprimento das normas sanitárias e legais pertinentes.


Qual o diferencial dos farmacêuticos na saúde pública?

"Um serviço essencial que economiza milhões de reais todos os anos."

Além de todos os serviços de saúde que o farmacêutico oferece para a sociedade, o mesmo ainda é responsável pela gestão e controle de medicamentos. E, segundo DATASUS, uma gestão eficiente permite que o país economize, em média, 2,5 milhões dos cofres públicos, com medicamentos e internações provocadas pela má gestão de medicação.



Se você possui interesse de ingressar nesse setor de atuação do farmacêutico ou não ainda não sabe se tem as qualificações necessárias, confira abaixo qual é o perfil do bom profissional farmacêutico no SUS.


Como qualquer outro profissional da saúde, o farmacêutico é um grande educador para a sociedade, principalmente o farmacêutico do SUS. Isso se dá devido a grande diversidade de pessoas que ele lida diariamente. Dessa forma, o profissional deve usar da capacidade de educar como uma forma de prevenir o mau uso de medicamentos, evitando maiores complicações aos pacientes.

Outros fatores importantes para ser um excelente farmacêutico:

  • Proatividade

  • Comunicação

  • Liderança

  • Conhecer o perfil epidemiológico da região

  • Organização e gestão


"O farmacêutico é muito mais do que apenas um profissional da saúde, mas também um educador e gestor eficiente."

Você agora sabe sobre a atuação do farmacêutico na saúde pública e os benefícios que esse profissional pode trazer para o país. Se você curtiu o conteúdo e quer saber mais sobre assuntos semelhantes, siga a Terapêutica nas redes sociais para ter acesso a mais conteúdo.


19 visualizações

Formulário de Inscrição

61 99170-2828

©2020 por Terapêutica Jr.