• Agatha Ferreira

Precisa mesmo de testes em animais nos cosméticos?

Atualizado: 18 de jun.

Provavelmente você já viu vários debates e discussões sobre o assunto de testes em animais, pois este tema causa muita comoção e movimentação nas mídias sociais. Você já se perguntou se realmente é necessário que os cosméticos sejam testados em animais? Nesse post você encontra alternativas que as empresas podem seguir sem optar por este método cruel.


Cena do curta-metragem Salve O Ralph YouTube/Reprodução


Leia mais em: https://capricho.abril.com.br/beleza/salve-o-ralph-filme-mostra-crueldade-testes-cosmeticos-em-animais/

Para começar, você deve saber que testes em animais não são necessários, há outros métodos para a testagem de cosméticos e produtos que não sejam em animais, como os testes realizados em pele semelhante sintética. A matéria prima para criar essa pele humana sintética vem de células chamadas queratinócitos, que são cultivadas e inoculadas sem contaminação. Essas células se multiplicam e formam uma camada espessa que é mergulhada em um líquido que simula o sangue humano, com os devidos nutrientes para as células, tendo uma pele humana apta para testes como resultado desse cultivo.



Método In Silico: Essa forma consiste em simulações computacionais de biologia humana, é analisada a estrutura química de ingredientes e os seus riscos. Com isso, é possível prever as reações, alergias e efeitos deles no corpo.


Método In Vitro: Essa é a fase de ensaio biológico para avaliar o comportamento dos produtos aplicados em tecidos vivos com o uso de pele e córnea 3D desenvolvidas em laboratório.


A pele humana sintética também pode ser formada por amostras celulares, a partir de sangue, fluidos corporais e também por doações de peles submetidas a procedimentos cirúrgicos. Após receber as amostras elas são multiplicadas in vitro até existir uma quantidade adequada de células para produzir a pele. A partir disso, é produzida em uma impressora que utiliza tintas biológicas compostas por proteínas presentes na pele.


Apesar de muitas empresas ainda testarem seus produtos em animais, alguns países já aderiram ao banimento dos testes animais em cosméticos. No Brasil por exemplo, já existe um projeto deste tratamento que tramita no senado. Sabe-se que não é uma alternativa barata, mas é viável, e agrega visão e muitos valores para uma empresa, já que na hora de comprar, a primeira alternativa tem sido por produtos cruelty-free, livres de crueldade animal, sendo este um mercado que tem ganhado o coração de todo o tipo de consumidor.


Agora que você já conhece essa possibilidade e sabe um pouco mais, compartilhe essa notícia e não deixe de se interessar por todas as descobertas feitas a cerca desse assunto! Referências:

https://www.talkscience.com.br/industria-cosmetica/cosmeticos-

veganos-entenda-como-funciona-os-criterios-de certificacao#:~:text=Diversas%20empresas%20realizam%20testes%20de,em%20fun%C3%A7%C3%A3o%20do%20mercado%20visado.

https://jornal.usp.br/ciencias/pele-impressa-em-3d-substitui-animais-em-teste-de-cosmeticos/

https://cosmeticinnovation.com.br/cosmeticos-veganos-entenda-como-funcionam-os-criterios-de-certificacao/

14 visualizações0 comentário
Contate-nos

Obrigado pelo envio!

Universidade de Brasília Brasília DF Brazil

©2021 by Terapêutica Jr.. Proudly created with Wix.com