>
Buscar
  • Amanda Kallyne

Saúde e bem estar como meta global: como as pessoas, na esfera individual, podem contribuir?

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a saúde pode ser definida como um estado de bem estar físico, mental e social que vai além da ausência de enfermidades. Nesse sentido, estratégias de prevenção, promoção e recuperação da saúde vindas não só do poder maior do Estado, como previstas na lei brasileira N° 8.080/1990, mas como também práticas e ações advindas da sociedade na esfera individual e coletiva, são essenciais para que esta necessidade seja sanada. Visto que Saúde e Bem Estar é um dos objetivos a serem alcançados na Agenda 2030, o que podemos fazer para melhorar a abrangência dessa condição no nosso meio e contribuir para o alcance dessa meta?


Nesse artigo abordaremos:

Conscientização

Alimentação, exercício físico e higiene.

Controlar, evitar ou abolir o uso de álcool, tabaco e drogas

Fake News X Profissionais.




  • Conscientização: o início.


Muito do que podemos fazer está atrelado a nossa capacidade de sermos responsáveis por aquilo que fazemos conosco e com aqueles que nos cercam.


Então, a partir do momento em que temos acesso à informações relacionadas à educação em saúde e, principalmente, entendemos a importância de adotar esses cuidados necessários no nosso cotidiano, aplicando-os na nossa vida, estamos contribuindo para a ampliação e para a manutenção de um espaço que preserva e se preocupa com a saúde e bem estar dos indivíduos ali presentes.


Contribuindo assim, para além de um bem estar individual, mas também no aumento do alcance da conscientização e da promoção de um ecossistema que preserva e entende a importância da educação em saúde e dá a ela sua devida importância.


  • Alimentação, exercício físico e higiene.


Não faz sentido falar da saúde alheia, sem antes dar o pontapé inicial na esfera do eu começando com os mais abordados e importantíssimos tópicos: educação alimentar e exercícios físicos.


Os benefícios aliados a essas duas práticas são inúmeras. Além da prevenção de uma série de doenças, como Diabetes Mellitus tipo II, desordem cardiovasculares, dislipidemia, osteoporose, dentre outras, ela auxilia na recuperação da saúde em diversos quadros e enfermidades, sendo capazes também de aumentar a longevidade. Ademais, essas práticas podem atenuar ou reprimir genes que estariam relacionados ao aparecimento de doenças com aporte genético que poderiam ser expressos a partir de estímulos ambientais não saudáveis.


Além disso, cuidados com a higiene pessoal, com o ambiente em que vivemos e com os objetos de uso pessoal também são de suma importância. Pois, ajudam a prevenir uma série de doenças parasitárias e infecciosas que poderiam advir do contato com certos microrganismos ou parasitas externos. Portanto, lave bem as mão, evite compartilhar copos, talheres, toalhas e outros objetos de uso pessoal, higienize adequadamente os alimentos antes de consumi-los e evite tocar nos olhos, boca, e nariz com as mãos sujas.


  • Controlar, evitar ou abolir o uso de álcool, tabaco e drogas.


Os males causados pelo abuso dessas substâncias químicas são graves e abrangem várias esferas na vida dos indivíduos. Na fisiologia, favorece o desenvolvimento de uma série de doenças, desde distúrbios metabólicos, hepáticos, renais e cerebrais até, em certos casos, maior susceptibilidade a infecções, intoxicações, dependência e quadros de overdose. Além disso, há impactos na vida social e econômica do indivíduo e de pessoas próximas a ele, sendo também observada associação, em algumas situações, a acidentes de trânsito, aumento da violência e mortalidade, desestruturação social e familiar e etc.


  • Fake News X Profissionais.


Certifique sempre a confiabilidade das fontes onde são tiradas as informações que tanto são recebidas quanto são repassadas por você. Muitas vezes, somos bombardeados com uma série de notícias e informações sem referências, embasamento e veracidade que podem atrapalhar o processo de conscientização e desinformar as pessoas. Essa questão é tão grave que pode ser capaz de gerar o crescimento e o reaparecimento de doenças, o refutamento de conhecimentos já provados e consolidados pela ciência, mudanças no comportamento social, a dificuldade do estabelecimento de notícias verdadeiras e a adoção de práticas que podem ser nocivas à saúde.


Portanto, sempre busque fontes sérias, confiáveis e embasadas em profissionais da área para que se tenha certeza de que as informações compartilhadas são verdadeiras e que podem, realmente, ajudar e impactar corretamente a vida das pessoas.


Gostou do conteúdo? Comente se tu acha que existem mais ações que podemos adotar para contribuir com os objetivos de saúde e bem estar? Curta e compartilhe a Teraps em suas redes sociais!


Referencias:

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8080.htm

https://www.ipea.gov.br/ods/ods3.html

https://www.almg.gov.br/export/sites/default/acompanhe/eventos/hotsites/2016/encontro_internacional_saude/documentos/textos_referencia/00_palavra_dos_organizadores.pdf


5 visualizações0 comentário

Formulário de Inscrição

61 99170-2828

©2020 por Terapêutica Jr.